Bio

Nasceu em 1982, em Leiria, e desde cedo se dedicou á música, com apenas 7 anos.

Em 2008 ingressou na Escola Superior de Música de Lisboa, tendo-se licenciado em Saxofone Jazz e continuado a trabalhar com Jorge Reis e Pedro Moreira.

É membro do grupo de dixieland Desbundixie, com o qual gravou “Kick’n Blow” (em 2007) e “Up 2 Nine” (em 2009), este último com a participação especial de Maria João na voz e de Filipe Melo ao piano.

É mentor e director artístico da Orquestra Jazz de Leiria, a qual junta a comunidade jazzística de Leiria, tendo já realizado vários concertos com convidados, dos quais se destacam Vânia Fernandes, David Fonseca, Maria João, Herman José, Luísa Sobral, Áurea, Tiago Bettencourt, Pedro Abrunhosa, Ana Bacalhau, Camané, Sara Tavares, António Zambujo, Jorge Palma e Simone de Oliveira.

Já tocou com outros grandes nomes do Jazz nacional e internacional, como João Moreira, Jorge Reis, Claus Nymark, Alexandre Frazão, Bernardo Moreira, Lars Arens, Afonso Pais, Nelson Cascais, João Paulo Esteves da Silva, Julian Arguëlles, Maria João, Mário Laginha, Bernardo Sassetti, Zé Eduardo, Perico Sambeat, Rosario Giuliani, Stacey Kent, Benny Golson, John Ellis, Miguel Zenón, Joe Lovano, Jason Palmer, John Hollenbeck, Guillermo Klein entre outros.

Em 2010 gravou o seu primeiro disco de originais, “Half Step”, com o seu quinteto, do qual integravam os músicos Bruno Santos, Filipe Melo, Demian Cabaud e Bruno Pedroso. O disco conta ainda com Pedro Moreira como convidado especial e teve a sua apresentação no Festival de Jazz da Marinha Grande.

Em 2015 lançou o seu segundo disco de originais, “Bottom Shelf”, no Hot Clube de Portugal, o qual gravou com o seu actual quarteto – Bruno Santos, Demian Cabaud e André Sousa Machado, alguns dos melhores músicos de jazz nacionais.

Em 2016 lançou o livro “Teoria do Jazz”, pela Chiado Editora, o primeiro livro em Português sobre a base teórica do Jazz, idealizado como manual de apoio para estudantes de Jazz.

Tem desenvolvido a sua paixão pela escrita para Big Band em parceria com diversas orquestras, tendo neste momento cerca de 100 arranjos, compostos originalmente para a Orquestra Jazz de Leiria (incluindo arranjos de temas dos artistas convidados) e para a Orquestra do Hot Clube de Portugal, que lançou recentemente o disco “Dança dos Pássaros”, com músicas de António Pinho Vargas, 3 das quais com arranjos seus.

Em 2018 lançou o seu terceiro disco de originais “Interchange” que gravou com o seu quarteto – Bruno Santos, Demian Cabaud e André Sousa Machado, e contou a participação especial do saxofonista alto Miguel Zenón.

Neste mesmo ano lançou também o segundo livro, “Teoria do Jazz – Exercícios” que complementa o primeiro volume com exercícios teóricos colmatando uma falha que existia no ensino do jazz em Portugal.

Já com uma larga experiência em atuações, quer nacional quer internacionalmente, destacam-se as presenças no Hot Clube de Portugal, Festival Internacional Haizetara, Casa da Música, CCB, Festival de Jazz de Vigo, XancaraJazz, Salason e Jazz Filoa (Espanha), Festival do Valado de Frades, Festival Musikale (Bilbao), Lagoa Jazz Fest, Festival de Jazz de Lugo, Sardoal Jazz, Festival de Blues de Viana do Castelo, Festival F, AngraJazz (Açores), Jazz ao Centro (Entroncamento), Juncal Jazz, Ciclo de Jazz de Setúbal, Shrine Bar e Silvana (Nova Iorque), Festival “Tass Jazz”, na Festa do Avante, Seixal Jazz, entre muitos outros.

Em 2020 lança o seu quarto disco, “Dice of Tenors” com uma formação alargada, um Ensemble que junta os músicos – Jason Palmer, Miguel Zenón, Massimo Morganti, Jeffery Davis, Óscar Graça, Demian Cabaud e Marcos Cavaleiro.

Em 2020 ganha o 1º prémio no Concurso Internacional de Composição de Big Band + Clarinete promovido pelo Município de Loures.

Actualmente, é também professor de saxofone, teoria, combo e Big Band na Escola de Jazz do Hot Clube de Portugal e Saxofone Jazz na Universidade de Évora.

Partilhar:
César Cardoso, todos os direitos reservados