Orquestra Jazz Leiria

Orquestra Jazz de Leiria + Sara Tavares

A Orquestra Jazz de Leiria (OJL), um projeto da autoria do músico César Cardoso, surgiu em Fevereiro de 2011 com o objectivo de criar uma formação de qualidade que reunisse os músicos da região que se dedicassem à prática de este estilo de música.
Desde o início, esta iniciativa foi bem recebida pela Câmara Municipal de Leiria, com a qual se estabeleceu um protocolo que visa a cedência do Teatro Miguel Franco para acolher os seus ensaios.
O repertório engloba desde os clássicos de Count Basie, Duke Ellington, Thad Jones, Ella Fitzgerald, Frank Sinatra, a compositores contemporâneos como Mário Laginha, Bob Brookmeyer, Maria Schneider, Bob Mintzer, Claus Nymark, César Cardoso, Pedro Nobre, entre outros.
As colaborações com convidados foram muito bem recebidas pelo público. Concertos anteriores contaram já com a participação de Vânia Fernandes, David Fonseca, Maria João, Herman José, Luísa Sobral, Áurea, Tiago Bettencourt, Pedro Abrunhosa, Ana Bacalhau e Camané, com arranjos da autoria de membros da orquestra.
A atividade da OJL vai ainda mais além, participando regularmente em outros concertos de iniciativa própria, de cariz social e de outras entidades, como o Espetáculo Solidário para Pedrogão Grande a favor das vítimas dos incêndios, a Gala “Cenoura na calçada”, a favor da causa do João Silva, o já conhecido “Há música na cidade”, organizado pelo Jornal de Leiria, e o festival “A Arte da Big Band”, que reúne anualmente em Lisboa formações do género de toda a Europa.
A OJL escolhe artistas de diversas áreas, e para este concerto escolheu Sara Tavares, uma referência do panorama musical português que dispensa apresentações e conta já com vários discos e com uma participação no Festival Eurovisão.
O repertório para este espetáculo passará por temas celebrizados pela Sara Tavares e alguns standards do Jazz, estilo com o qual a Sara se identifica e que já cantou no passado.
Como vem sendo hábito para cada concerto, também para este espetáculo serão feitos arranjos específicos e originais para a OJL por membros da orquestra o que faz com que o espetáculo seja ainda mais único e especial.

A direção artística estará a cargo de César Cardoso.